Comece pelas pedras grandes

pedras grandes

O endividamento, infelizmente, é uma realidade dentre os habitantes do Brasil. Segundo o Serasa, mais de 60 milhões de brasileiros estão devendo na praça. É um número bem impressionante!

E como fazer pra sair disso? Como agir pra não ser parte dos 60 milhoes?

Bem, seguindo alguns passos, sua situação financeira pode melhorar.

Inicialmente, liste todas as suas dívidas. Financiamentos, empréstimos, cartão de crédito, contas atrasadas, crediários de lojas, enfim, liste tudo. Anote valores, parcelas que ainda faltam ser pagas e taxa de juros daquela dívida.

Feito isso, comece pelas pedras grandes!

Como assim?

Acredito que muita gente já escutou a história do professor que foi enchendo um pote com pedras maiores, pedrinhas, areia e finalmente água. Se você ainda não conhece, pode ler clicando aqui.

Pote pedras grandes areia água

Na história, a ordem de enchimento do pote é importante. Se o professor começasse enchendo o pote com água, ou com areia, ele não conseguiria colocar as pedras grandes lá dentro.

Para o pagamento das dívidas, vale a mesma analogia. Comece pelas pedras grandes!

E quais seriam as pedras grandes?

Essas pedras são as dívidas mais caras, as que podem trazer maiores complicações caso você não pague em dia:

  • Agiota: aqui é sua vida que está em risco. Pague imediatamente e nunca mais use desse tipo de ”serviço”.

    agiota armageddon
    Esse aqui é o único agiota do bem que eu já conheci. Pra quem não entendeu, clique aqui.
  • Cartão de Crédito: os juros do cartão de crédito são altíssimos! Poucos meses devendo podem fazer um estrago considerável no seu orçamento doméstico, e criam uma bola de neve que tem altas chances de ficar incontrolável.
  • Cheque Especial: outra modalidade de crédito com juros altos, mas é menos pior do que o cartão de crédito já que ela tem um limite para crescer.
  • Financiamento imobiliário: bastam 3 meses sem pagar a prestação e seu sonho da casa própria pode virar um pesadelo. Depois desse tempo sem pagamento, seu imóvel pode ir a leilão rapidamente, e você perde absolutamente tudo que gastou nele. Pode ficar com algumas migalhas se o valor pelo qual o bem for arrematado seja maior que sua dívida com o banco. Jamais deixe atrasar este pagamento, e sempre que possível diminua o tempo do financiamento, quitando o saldo devedor com o uso do FGTS, décimo-terceiro salário, prêmios, bônus e qualquer outra fonte de renda extra que aparecer.

Feita essa análise, parta para a ação:

  • Identifique pontos do seu orçamento onde pode economizar temporariamente (e quem sabe permanentemente?) enquanto paga as dívidas;
  • veja se tem alguma coisa que possa vender para obter mais capital para pagar as dívidas.

Agora, digamos que você já avaliou suas finanças, cortou onde podia, e mesmo assim não vai ter dinheiro para quitar todas as suas dívidas, ou pelo menos essas 4 principais. O que fazer?

Faça um empréstimo!

Como assim, fazer um empréstimo para quitar dívidas?

Explico: os empréstimos pessoais ou consignados tem uma taxa de juros infinitamente menor do que o cartão de crédito, por exemplo. É melhor pegar uma grana emprestada pra pagar a fatura do cartão de uma vez do que ficar pagando só o mínimo possível.

Veja o valor que precisa para quitar todas as suas dívidas e faça um empréstimo pessoal. Além de ficar com uma dívida mais barata, também facilita seu gerenciamento, já que terá apenas uma conta para pagar, e não várias.

No site do Serasa Ecred é possível simular as opções de credito disponível de acordo com sua dívida, prazo de pagamento, etc.

Claro que no caso de financiamento imobiliário essa solução do empréstimo é inviável, já que os valores costumam ser bem altos. Apenas cuide para que sua capacidade de pagamento se mantenha estável e jamais atrase a parcela, para que você não corra o risco supracitado de perder seu imóvel e tudo o que gastou nele. E sempre que possível, antecipe parcelas. Fazendo isso você compra tempo: quanto menos tempo pagando essa dívida, menos estresse na sua vida.

Assim que terminar de pagar as suas dívidas, pegue pelo menos metade daquele valor mensal que usava para quitá-las e comece a criar sua reserva de emergência. Ela vai te livrar de muitos apuros no futuro!

 

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários em “Comece pelas pedras grandes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s