Guia do Tesouro Direto – parte 1

A partir de hoje vou publicar uma série sobre investimentos no Tesouro Direto. Aproveite a série para tirar todas as suas dúvidas sobre essa modalidade de aplicação financeira.

$$$$$$$

Tesouro-Direto

Pra quem nunca ouviu falar nisso, o Tesouro Direto é um tipo de investimento onde você compra títulos da dívida pública do Governo Federal. Traduzindo em outras palavras, você está fazendo um empréstimo para a União, para que ela possa se financiar e manter o pagamento das suas obrigações, já que os valore arrecadados com impostos, taxas e tributos não é suficiente para cobrir todas as despesas do estado. É por isso que toda hora a gente vê na TV alguém falando que os rentistas sobrevivem as custas do estado, dos impostos pagos pela classe operária, etc e tal. Na verdade, é o contrário: é o dinheiro, o capital dos rentistas que permite que o governo federal continue funcionando, emprestando os recursos necessários para cobrir os sucessivos déficits que a União vem tendo nos últimos anos e permitindo que o estado honre seus compromissos, desde aluguéis de imoveis até o pagamento de funcionários, como professores, médicos e políticos.

O Tesouro Direto, também conhecido como TD, é o investimento de renda fixa com maior segurança que existe no Brasil. Como o emissor é o Governo Federal, a chance de calote é mínima. Se faltar dinheiro para pagar a dívida, ele simplesmente emite mais títulos. Trazendo para o ambiente doméstico, é como se você pagasse a fatura do seu cartão de crédito com outro cartão de crédito. Você não pagou realmente a fatura, apenas adiou seu pagamento. Isso é o que conhecemos por rolagem da dívida.

Outra coisa que deixa o TD praticamente livre de riscos é que somente uma minúscula parte dos investidores são pessoas físicas e mortais, como eu e você.  Segundo o Relatório Anual de 2017, quase 95% do volume de capital investido no Tesouro Direto vem de bancos, fundos de pensão, seguradoras, investidores estrangeiros, fundos de investimento e do próprio Governo Federal. Se por ventura o TD vier a quebrar, isso significa que todo o sistema financeiro do Brasil já quebrou. Nessa hipótese, você deveria estar preocupado em arrumar comida, água, munição e abrigo seguro.

Em um próximo texto vou falar sobre o procedimento para realmente começar a investir nesses títulos.

 

Anúncios

9 comentários em “Guia do Tesouro Direto – parte 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.