O que eu já li – O click da riqueza

O livro de hoje é mais um dos que foram produzidos pelo Bastter. Neste, o co-autor é o Giovanni Tieghi Pepi.

O Click da Riqueza, como o próprio resumo no site da Amazon fala, é um manual, um guia sobre investimentos. Nele você encontrará um resumo dos principais termos usados no mercado de investimentos, bem como muitas dicas de como evitar erros e prejuízos quando for investir.

Ele é bem curtinho, dá pra ler em algumas horas. Eu gostei e recomendo a leitura. Se você é assinante da Bastter, pode ler de forma gratuita. Se não for assinante, é possível comprar o livro na Amazon:

O Click da Riqueza – Bastter
COMPRE AQUI

o click da riqueza

E voce, já leu? Gostou? Odiou? Deixe sua opinião nos comentários!

$$$$$$$

LOJA MENTORIA BEBLUE CLUBE VIDA RICA | TELEGRAM

Anúncios

Orçamento doméstico para autônomos e profissionais liberais

black calculator near ballpoint pen on white printed paper

O texto de hoje é direcionado para aquelas pessoas que não tem uma renda constante, mas sim uma renda variável, que depende do quanto trabalha naquele mês ou é influencia por efeitos sazonais, comissões, prêmios. Sim, o post de hoje é pra você que é profissional liberal, autônomo, que nunca sabe prever quanto vai receber no próximo mês, e por isso tem dificuldades para planejar um orçamento doméstico.

Para começar a montar seu orçamento, o ideal é que você saiba quanto conseguiu faturar em cada um dos seus últimos 12 meses. Se você não faz nem ideia de quanto foi, essa é a primeira ação que precisa tomar: ter um controle da entrada e saída de dinheiro do seu negócio! Sem saber quanto se ganha, é impossível saber quanto pode gastar.

Feito isso, vamos ao método, que por sinal é bem simples.

Faça uma lista com o faturamento dos seus últimos doze meses. Vou deixar aqui um exemplo:

Maio/2018 – R$ 3.000,00
Abril/2018 – R$ 2.200,00
Março/2018 – R$ 2.400,00
Fevereiro/2018 – R$ 1.800,00
Janeiro/2018 – R$ 1.900,00
Dezembro/2017 – R$ 4.000,00
Novembro/2017 – R$ 3.300,00
Outubro/2017 – R$ 3.200,00
Setembro/2017 – R$ 2.500,00
Agosto/2017 – R$ 2.400,00
Julho/2017 – R$ 2.100,00
Junho/2017 – R$ 2.400,00

O que eu sempre aprendi é que se deveria fazer uma média do que você ganhou em todos esses meses, e considerar esse valor como sua renda mensal, para você montar seu orçamento doméstico. No exemplo acima, a média seria de  R$ 2.600,00 de renda por mês.

O problema de fazer isso é que em alguns meses, sua renda não será suficiente para pagar todas as suas despesas básicas, fazendo que naquele mês você se endivide para pagar as contas, ou atrase os pagamentos e pague juros. O ideal seria guardar dinheiro nos meses que sobra para cobrir os meses em que falta, mas sabemos bem que as pessoas não são tão disciplinadas e acabam gastando mais naqueles meses em que sobra dinheiro.

O que fazer então?

Vejam que na lista com os meses e rendimentos, destaquei o mês de fevereiro/2018, que teve a menor renda. É essa a renda que deve custear todas as suas despesas básicas mensais: aluguel, água, luz, transporte, alimentação, etc. Pelo menos o custo de sobrevivência deve ser coberto pela pior renda que você obteve no último ano. Fazendo isso, você sempre vai conseguir pagar as suas despesas, mesmo nos piores meses, sem a necessidade de recorrer a empréstimos, dívidas ou pagamento de juros. E nos meses que sobrar dinheiro, pode fazer suas extravagâncias, como passeios, viagens, jantares etc.

Queria parabenizar o André Araújo que produziu o vídeo abaixo e me permitiu aprender esse método, que agora compartilho com vocês. Recomendo que também acompanhem o site dele e o seu canal no YouTube:

Gostou? Tem alguma crítica ou sugestão? Deixe um post na seção de comentários!

$$$$$$$

LOJA MENTORIA BEBLUE CLUBE VIDA RICA | CANAL NO TELEGRAM

Dinheiro e casamento

photography of family near pine tree

Esses dias vi uma grande discussão nas redes sociais a respeito de dinheiro e casamento. Alguns defendiam o casamento como potencializador dos investimentos e do bem-estar, enquanto outros apoiavam a ideia de que casamento só serve pra queimar dinheiro. O texto abaixo é, digamos, pró-casamento:

A ideia mais idiota dos moleques que começam a investir é a de que casamento consome dinheiro e leva a pobreza.

Engraçado que não vejo esses solteirões convictos cheios de dinheiro, investindo, largando os seus empregos para fazer o que amam.

Pelo contrário, todos (não é a maioria, disse TODOS) os empreendedores e investidores bem sucedidos, como Flávio Augusto da Silva, Warren Buffet, Benjamin Graham, Mark Zuckerberg, Bill Gates, Steve Jobs e etc, até acabar a lista da Forbes, são casados e valorizam demais a família.

Eles criam fundos para manter sua família depois de sua morte e também para ajudar milhões de pessoas pelo mundo, doando boa parte ou toda sua fortuna.

E depois, tenho que ler de um menino que recebe uma bolsa estágio, mora com os pais e nunca namorou que as mulheres consomem o dinheiro dos homens.

Pelo amor de Deus, primeiro que para uma mulher gastar o seu dinheiro, você precisa ter algum sobrando. E segundo, alguém que tem essa mente mesquinha merece mesmo é ficar solitário.

Isso é um argumento que levo também aos que dizem que filhos são gastos e ainda bem que seus pais não pensavam assim, não é?

O egoísmo e o narcisismo da sociedade é repugnante, por isso que são bonecos controlados pelo dinheiro.

Visar o dinheiro como objetivo é a fórmula para quebrar a cara.

E não sou eu que afirmo isso, leia a biografia de qualquer grande personalidade e poderá constatar que para chegar no auge, houve um objetivo muito maior do que nós podemos sonhar.

Fora tudo isso, uma motivação em comum:

Fazer o máximo possível para construir sua família e mantê-los seguros.

Esse texto é de autoria do Bruno Papi. Você também pode segui-lo no Facebook. Você concorda com a posição dele? Acha que o casamento ajuda ou atrapalha os investimentos? Deixe sua opinião nos comentários

$$$$$$$

LOJA MENTORIA BEBLUE CLUBE VIDA RICA | CANAL NO TELEGRAM