As 10 lições que a minha mãe me ensinou sobre o dinheiro

mãe e filha
Foto por Thanh Nguyu1ec5n em Pexels.com

Quando meu pai morreu ainda jovem, tudo ficou muito difícil para a minha mãe. Ela, que até então era dona de casa, teve que aprender uma nova profissão para sustentar a família e criar as suas 3 filhas de 1, 3 (eu) e 5 anos.

Há várias lições que ela ensinou. Dentre as mais notáveis, são elas:

1.) Não ter vergonha do passado

Em um período muito difícil, logo após o falecimento do meu pai, minha mãe não tinha dinheiro para comprar comida. Meu pai morreu de leucemia, e minha mãe tinha gastado todo o dinheiro de suas economias tentando salvá-lo. Sim, teve uma época que para ela foi bem complicado. Ela pegava os alimentos que eram descartados na feira, próprios para consumo, mas não apresentáveis para venda. Tanto eu como ela, temos orgulho do nosso passado difícil. As dificuldades que enfrentamos é o que gera o sentimento de gratidão pelas pequenas coisas.

2.) Saber que nada dura para sempre

Nada dura para sempre. Nem as coisas boas, nem as coisas ruins. Ela sabia disso. E usou essa frase como um mantra para se reerguer.

3.) Não é feio passar necessidade: feio é viver ostentando hoje para depois passar necessidade no futuro

Minha mãe conheceu diversas pessoas com uma renda considerável, mas que se endividaram depois de alguns anos. Ela conheceu pessoas que tiveram que sair do apartamento de alto padrão que moravam, porque as empresas que possuíam decretaram falência. Ela sempre explicou a importância de poupar uma parte do nosso dinheiro para os períodos de vaca magra. A vida é feita de ciclos e da mesma forma que há períodos de fartura, há períodos difíceis. Não é SE um dia acontecer, mas QUANDO acontecer. Por isso, para ela era tão importante poupar para se preparar para o dia incerto de amanhã.

4.) Me ensinou a importância de poupar através da dor (já que pelo amor eu não aprendia)

Na época da faculdade, minha mãe depositava dinheiro na minha conta todos os meses. Como eu estudava no interior de São Paulo, o dinheiro deveria (teoricamente) servir para me alimentar durante o mês, pagar a pensão, o transporte, material escolar, passagem de ida e volta para visitá-la, e ainda sobrar para poupar. Deveria… mas eu gastava tudo. E toda vez que o dinheiro faltava, eu ligava para ela pedindo para depositar mais um pouquinho. Foi assim durante 3 anos. Até que em um mês fatídico, ela falou que não iria mais depositar o dinheiro, porque estava cansada de falar todos os meses para eu poupar e desligou o telefone. Meu Deus! Naquele mês, vivi todos os dias com muita emoção! Como eu iria me alimentar? Tive que vender minhas roupas, meus eletrônicos, vendi tudo que foi possível. Passei cerca de 2 semanas comendo só arroz e pão, que eram as únicas coisas que eu conseguia comprar. Depois desse susto, eu aprendi a importância de guardar dinheiro e nunca mais parei. Valeu a pena hein, mãe! rs

5.) Não faça dívidas. Nunca!

Isso significa viver com o dinheiro que temos. Mesmo na fase difícil, onde nós fomos transferidas de uma escola privada para pública (e permanecemos até o colegial), mesmo quando meu tio insistiu em pagar as mensalidades de nós 3 para que continuássemos na mesma escola, minha mãe não quis viver com o dinheiro que não era dela, nem fazer dívidas. Resolveu baixar (e muito!) o padrão de vida de acordo com o que era possível. Como na época, o possível era o impossível, significou vivermos com muito, muito pouco.

woman carrying girl while showing smile
Foto por Brett Sayles em Pexels.com

6.) Pense na aposentadoria

Quando ela era mais nova, olhava para as pessoas que tinham uma vida confortável e sempre pensava “será que um dia vou conseguir chegar a ter esse estilo de vida?”. Depois de algumas décadas, a vida pregou uma peça e muitas das pessoas que viviam de forma confortável, atualmente, estão passando necessidade. E a minha mãe, que sempre foi econômica e disciplinada, hoje vive uma vida confortável.

7.) Tenha várias rendas

Mesmo sem completar o estudo, minha mãe soube praticar isso. Ela possui diversas rendas como o INSS, a previdência privada, o aluguel de imóvel, etc.

8.) Não depender de alguém para fazer as suas próprias coisas

Nem sei se ela lembra dessa história. Quando eu tinha uns 6 anos, lembro que o pneu do nosso carro tinha furado. Um homem muito gentil, vendo uma mãe com 3 filhas pequenas, se ofereceu para trocar o pneu. Só que ela, muito teimosa, não deixou. O homem comentou “sua mãe é bem orgulhosa, hein?”, e ela pediu para entrarmos no carro imediatamente. Já dentro do carro, explicou o motivo: “não dependa de alguém para fazer as suas próprias coisas”.

9.) Não subestime a outra pessoa pela aparência

Outro exemplo interessante é que minha mãe conheceu um catador de papelão que morava em um apartamento de luxo. Ele trocava de roupa na hora de trabalhar, ou seja, usava roupas surradas para puxar seu carreto. As pessoas achavam que ele passava necessidade, mas na verdade, ele tinha uma vida muito confortável. A lição é nunca julgar as pessoas pela aparência.

10.) O poder da criatividade

  • Durante muitos anos, eu vi a minha mãe trazendo móveis da rua, jogados no lixo. Ela trazia os móveis, lixava, pintava, literalmente transformava o móvel sujo e esquisito em um móvel digno para se colocar no centro da sala de estar. Vi uma porta velha se transformar na nossa mesa de estudo e também em uma mesa de ping-pong, vi o tampo de uma mesa redonda se transformar em um aparador meia lua para o hall de entrada.
  • Por não querer mais morar em um prédio mal cuidado, decidiu que iria ser síndica e transformou o lugar: criou vagas de garagem para carros, antes inexistentes, criou um jardim, dividiu o hall em entrada e de serviço, reformou elevadores, trocou as janelas e a fachada do prédio, além de melhorias invisíveis como reforma da caixa d’água entre outros.
  • Por ela não ter dinheiro, aprendia olhando o serviço dos outros. Foi assim que aprendeu a pintar paredes, usar a furadeira, instalar armários, trocar chuveiro, consertar pequenos problemas elétricos, costurar etc. Com criatividade e boa vontade, dá para conseguir muita coisa.

Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir. ~ Cora Coralina ~

Publicado originalmente em Viver Sem Pressa

$$$$$$$

LOJA MENTORIA BEBLUE APOIA.SE | CANAL NO TELEGRAM

Anúncios

12 comentários em “As 10 lições que a minha mãe me ensinou sobre o dinheiro

  1. Gostei muito do seu texto, realmente são situações que as pessoas deviam pensar todos os dias, mas muitas pessoas não pensam. Muitas pessoas vivem em função do que recebem, tão depressa recebem tão depressa gastam, não pensam no dia de amanhã.
    Estas lições, aprendemos com os exemplos que vamos tendo nas nossas vidas e nos vão marcando, aprendemos com isso, mas muitos, mesmo assim, não querem saber ou não têm mesmo hipótese de poupar (seja por não saber, não possuir os conceitos, ou por não quererem ver que qualquer dia podem necessitar).
    Hoje em dia, cada vez mais vivemos num mundo de consumismo imediato, o que serve hoje já não serve amanhã e são as próprias marcas que já o fazem assim (não falo de modas). Arranjar custa tanto como comprar novo em alguns casos, temos que nos precaver com todas estas questões.
    Teve uma óptima reflexão Marcelo.
    Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Marcelo, conheci o Vida Rica através do Spotify, e amoo os seus podcast’s haha só queria que fossem mais longo, porque quando a gente começa a navegar na imaginação e na “surra” que o seu conhecimentos nos dá, acaba o áuidio.. : ( Parabéns, pelo trabalho! Virei seguidora !

    Curtido por 1 pessoa

  3. Obrigada por ter publicado meu post, Marcelo. Minha mãe é uma inspiração para mim. Aliás, ouvi hoje de manhã, vindo ao trabalho, o Podcast sobre Mottainai que você me passou. Adorei! Obrigada.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s