O efeito milhas aéreas

Quando chega o fim de ano trazendo consigo as compras de Natal e Black Friday, boa parte das pessoas fica caçando descontos e promoções na internet. Isso é até óbvio e esperado, afinal todo mundo quer poder comprar o máximo de coisas possíveis gastando o mínimo possível.

Atire a primeira pedra quem nunca levou algo que não precisava só porque estava com um bom desconto? E o objeto acabou ficando lá, esquecido no fundo de uma gaveta, sem uso algum.

Isso nada mais é do que a compra por impulso. Aquelas compras que fazemos apenas porque “a partir de 200 reais pode parcelar”, ou “tem 30% de desconto se gastar acima de 300 reais”, e outras ofertas do tipo. E quando vemos, compramos além do necessário apenas para obter o tal desconto, e gastamos mais do que devíamos, mas saímos da loja com aquele ar de superioridade, se achando mais esperto do que o lojista, quando na verdade você foi feito de otário.

Também acontece quando você realiza uma compra em um lugar mais caro, ou adquire coisas que não precisa, apenas para acumular pontos ou milhas no seu cartão de crédito. Por isso que chamo isso de “efeito milhas”. A pessoa faz a compra pensando apenas no desconto ou na quantidade de milhas que vai acumular, mas não pensa na fatura do cartão de crédito que terá que pagar depois.

Lógico, se é uma compra planejada, de algo que você realmente quer ou precisar, acumular milhas é um bônus, como ensinei nesse outro texto. Mas tem que tomar cuidado pra não transformar o bônus em ônus.

E claro, tudo que falo aqui eu já fiz. Todos nós temos teto de vidro. O que resta é me policiar para não cair novamente nessas armadilhas do marketing e da propaganda. Temos que ficar sempre atentos para evitar essas compras por impulso. Quando vem aquela vontade de comprar algo que não preciso por um baita desconto, repito o mantra do Julius Rock:

julius-rock-meme-desconto-maior

Pra finalizar, sugiro o texto do Guilherme, do Valores Reais, sobre como pequenos gastos podem prejudicar muito a nossa situação financeira. Eu sei que sempre digo que devemos começar pelas pedras grandes, mas se não tomarmos cuidado com uma quantidade grande de pedrinhas, elas viram uma avalanche:

O problema das assinaturas de jornal do século 21

Abraço!

$$$$$$$

CURSOSCOACHING BEBLUE CLUBE VIDA RICA | CANAL NO TELEGRAM

Anúncios

6 comentários em “O efeito milhas aéreas

  1. “Todo pouquinho de muito, é muito!”

    Muito juro de pouco capital é muito, assim como pouco juro de muito capital é (muito) também.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s