Qual a hora certa de vender um imóvel?

close up of human hand
Foto por Pixabay em Pexels.com

Nos períodos que a renda fixa está com altos rendimentos, ou que o mercado de ações não para de subir, não é difícil de ouvir a sugestão de vender seu imóvel para investir em algo mais rentável. Mas será que vale a pena?

O momento ideal de vender um imóvel é quando ele não lhe servir mais, seja como moradia ou como um ativo gerador de renda. E essa definição vale para qualquer investimento. Mas como saber se é a hora certa de vender, ou se é apenas uma fase ruim, um imprevisto, que pode ser superado no futuro próximo?

O principal motivo que torna um imóvel ruim é a precarização da sua localização. Isso decorre de favelização do bairro, aumento da violência na região, piora do acesso devido ao grande fluxo de veículos que fica estrangulado em vias subdimensionadas, instalação de um grande polo gerador de tráfego ou barulho, aumento do trânsito, como no caso da construção de um shopping center na região.

Todas essas coisas acontecem por motivos alheios a vontade do proprietário, por isso costuma ser determinante para definir o momento de vender um imóvel. Afinal, todo o resto você pode fazer: reformar o imóvel, trocar armários, fazer benfeitorias, instalar um portão eletrônico, alarmes, trocar as instalações hidráulicas e elétricas, renovar os acabamentos. Mas a única coisa impossível de alterar em um imóvel é a sua localização, já que você não consegue transportá-lo para outro lugar.

Abaixo cito alguns exemplos de fatos que podem levar a decisão de vender um imóvel:

Favelização do bairro

Aumento do número de habitantes sem aumento do número de imóveis, descaso do poder público em relação a coleta de lixo, fornecimento de água, tratamento de esgoto, transporte coletivo, fechamento de escolas e postos de saúde, entre outras situações possíveis.

Aumento da violência

Essa é autoexplicativa. Aumenta o número de crimes, assaltos, furtos, tráfico de drogas, tornando-se um lugar mais perigoso de viver, onde as pessoas perdem a tranquilidade de ir e vir, e os gastos com segurança aumentam (cerca elétrica, câmeras, vigias, alarmes, cachorros).

Piora de acesso

Isso pode acontecer pelo abandono da conservação das vias de acesso, queda de barreiras, inundações, instalação de pedágios, enfim, qualquer situação que impeça o livre acesso ao imóvel ou encareça a chegada até ele. Algumas situações são temporárias, sendo resolvidas em pouco tempo, como uma situação de inundação pontual, por exemplo. Agora, se toda hora essa inundação se repete e nada é feito para resolver o problema, então chegou a hora de vender o imóvel.

Instalação de polo gerador de tráfego ou barulho

aerial photo of buildings and roads
Foto por Aleksejs Bergmanis em Pexels.com

Acontece quando se instala na região um novo shopping, indústria, casa noturna, ou mesmo um equipamento urbano que melhora a situação de outras regiões da cidade, mas piora a situação exatamente do lugar onde você tem o imóvel. No Brasil, o exemplo mais conhecido é o Elevado Costa e Silva, vulgarmente conhecido pelo apelido de Minhocão, em São Paulo, que quando foi construído trouxe barulho e trânsito para os moradores do prédio da região, desvalorizando os apartamentos.

Claro, os exemplos são apenas isso, exemplos. Podem acontecer situações além da imaginação, principalmente quando se vive no Brasil.

Não quero vender, vou perder dinheiro!

Esse pensamento com toda certeza passará pela sua cabeça, proprietário. Afinal, estudos comprovam que o ser humano é muito mais sensível as perdas do que aos ganhos, como afirma Daniel Kahneman em seu livro “Rápido e Devagar – Duas Formas de Pensar”.

413oQiUT82BL._SX359_BO1204203200_

Mas o problema é que quando situações como as exemplificadas acima acontecem, não adianta, você já perdeu dinheiro. A questão agora não é mais deixar de perder, mas sim reduzir o quanto vai perder.

Se demorar muito pra vender, além da natural depreciação do imóvel causada pela idade, o numero de compradores disponíveis também irá diminuir. Quem tiver imóvel na região e demorar muito para vendê-lo tem grandes chances de não conseguir fazer isso.

Outro ponto é a questão dos custos: um imóvel mal localizado vai para o final da fila na preferencia de inquilinos e principalmente compradores. Então, você acabará arcando com os custos dessa propriedade enquanto ela estiver desocupada: pequenos (ou grandes) reparos, impostos, taxas, condomínio, água e esgoto, energia elétrica, seguro residencial. Tudo isso vai prejudicar seu fluxo de caixa, aumentando ainda mais suas perdas, como já coloquei em outros textos aqui no Vida Rica:

O fluxo de caixa do aluguel

Imóvel vazio, prejuízo gigantesco!

Portanto, se chegar a triste hora de vender seu imóvel, faça o mais rápido possível. Quanto mais tempo levar, maiores serão suas perdas e suas preocupações. Se desfazendo desse ativo, pode alocar o valor obtido em outras coisas com mais valor, e que te trarão mais tranquilidade.

Abraço!

$$$$$$$

Se você gosta de ler, participe dos nossos clubes de leitura, basta se inscrever nos links abaixo:

Clube do Livro Whatsapp da @economicamentecorreta

Clube do Livro no Facebook do Café Resiliente

Livro do mês da @liviamedeiros

$$$$$$$

Também estamos no YouTube e no Instagram!

$$$$$$$

LOJA MENTORIA BEBLUE CLUBE VIDA RICA | CANAL NO TELEGRAM

Anúncios

Um comentário em “Qual a hora certa de vender um imóvel?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s