Respondendo algumas dúvidas comuns do investidor iniciante

mikito-tateisi-333584-unsplash.jpg
Foto por Mikito Tateisi no Unsplash

Uma dúvida muito comum entre as pessoas que estão iniciando seus investimentos é se, após aplicar o dinheiro em um ativo, se os aportes feitos depois são somados com as aplicações anteriores, e se isso afeta a rentabilidade do investimento como um todo.

Nesse texto vou responder a essas duas perguntas. Vem comigo!

As novas aplicações são somadas com as aplicações anteriores?

Não! Cada aplicação que você faz é considerada uma nova aplicação. E isso acontece em todos os tipos de investimento, desde a poupança até a compra de ações na bolsa de valores.

Vou começar dando o exemplo da poupança, que é a aplicação mais conhecida entre os brasileiros. Cada depósito que você faz na caderneta tem uma data de aniversário, e é considerada separadamente para calcular a rentabilidade. Como vocês sabem, a poupança rende a cada 30 dias completos, então essas datas são usadas para calcular o rendimento de cada depósito que foi feito. Se você pegar o seu extrato da poupança, vai notar que lá existem várias datas de aniversário, cada uma referente a data que os depósitos foram efetuados.

Quando você consulta o extrato dos seus investimentos, é comum que seja apresentado tudo junto, apenas para facilitar o entendimento do usuário. No entanto, cada aplicação é considerada um investimento separado para efeitos de rendimento e também de tributação.

Vale o mesmo para aplicações no mercado de renda variável. Cada compra de ações ou fundos é considerado um investimento separado. É por isso que existe o termo preço médio, que é a soma de todas as compras que você fez, dividido pelo número de ações que possui.

Isso afeta a rentabilidade dos meus investimentos?

Não!

Para exemplificar, imagine que você investiu R$ 1.000,00 em um título que paga 10% ao ano. Ao final do período, você terá R$ 1.100,00.

Agora imagine que você fez 10 aplicações de R$ 100 em um único dia, nesse mesmo título, rendendo 10% ao ano. No final do período, você terá os mesmos R$ 1.100,00, já que cada parcela de R$ 100 rendeu 10 reais de juros no ano. Somando tudo, o valor será idêntico.

Em um terceiro caso, você investir todo mês R$ 100 nesse mesmo título. Aí sim haveria diferença, já que cada aplicação ficou um período diferente de tempo rendendo juros. Sua primeira compra ficou aplicada durante 12 meses, a segunda compra rendeu por 11 meses, e assim  sucessivamente, até chegar a última aplicação.

O único impacto que as datas de compra diferentes tem na sua rentabilidade são relativas ao imposto de renda. Como cada investimento é feito em uma data diferente, essa data é utilizada para contar o período investido e aplicar a alíquota do imposto de renda correspondente:

0-180 dias – 22,5%
181-360 dias – 20%
361-720 dias – 17,5%
acima de 721 dias – 15%

Espero que este texto tenha esclarecido suas dúvidas.

Compartilhe!

$$$$$$$

Se você gosta de ler, participe dos nossos clubes de leitura, basta se inscrever nos links abaixo:

Clube do Livro Whatsapp da @economicamentecorreta

Clube do Livro no Facebook do Café Resiliente

Livro do mês da @liviamedeiros

$$$$$$$

Também estamos no YouTube e no Instagram!

$$$$$$$

LOJA MENTORIA BEBLUE CLUBE VIDA RICA | CANAL NO TELEGRAM

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s