A bela anarquia

Saudações, queridos leitores e leitoras.

O livro dessa semana é daqueles que eu gosto, cheio de pancadas que fazem a gente refletir e expandir nosso campo de visão. Gostaria que todos os livros fossem assim.

A bela anarquia, de Jeffrey Tucker, mostra a visão do autor a respeito do mundo atual, de como a internet está impactando em nossas relações de trabalho, consumo, família, e principalmente na comunicação e na política.

O livro é uma coletânea de ensaios, dividido em nove partes, agrupando textos que falam de temas similares.

É provável que você não concorde com muita coisa do que está escrito nessa obra, mas é impossível não ser impactado e não refletir pelo menos um pouco sobre o que o autor escreveu. É possível não gostar do que leu, mas é difícil que você fique indiferente.

Abaixo, alguns trechos:

Em um universo com extrema facilidade de comunicação a troca de conhecimento deixa de ser uma exclusividade de poucos. Praticamente todas as grandes universidades no planeta disponibilizam cursos, palestras e artigos de forma gratuita. As plataformas para promover o aprendizado estão abertas e ao alcance de todos.

O fato fundamental da comunicação é seu poder criativo. Ela é uma forma de troca, mas os bens trocados não são propriedades, e sim ideias, e esta troca resulta em novas ideias, em uma nova riqueza intelectual, a precondição para mudar o mundo. A comunicação espontânea, descontrolada e livre ilustra o poder produtivo da anarquia. Quanto mais esta comunicação anárquica avançou se tornou mais útil na construção da civilização.

As sentinelas que atrapalhavam nossa capacidade de nos comunicar, de aprender, de compartilhar e de criar foram destruídas. As barreiras que mantinham esta mercadoria tão preciosa — a informação — fora do nosso alcance foram derrubadas. E o que as substituiu foi uma bela anarquia na qual os indivíduos podem criar seus próprios mundos mesmo em uma era de despotismo.

O aspecto mais difícil de quantificar da mídia digital tem sido sua contribuição para o compartilhamento de ideias e a comunicação em todo o mundo. Isso tem possibilitado o compartilhamento e o aprendizado como nunca antes, e estas talvez sejam a atividade mais produtiva da qual uma pessoa jamais possa participar. A obtenção de informação é uma pré-condição para todos os investimentos, o empreendedorismo, o consumo racional, a divisão de trabalho e o comércio.

Isso aconteceu por causa do milagre da duplicação dos bens digitais que impulsiona as economias na era digital. Banir a duplicação e o compartilhamento de arquivos hoje é como banir o voo na década de 1920, banir o aço na década de 1880, banir o telégrafo na década de 1830, banir a imprensa na década de 1430 e banir a roda e a navegação que marcaram o início da saída dos homens do tempo das cavernas.

A taxa de juros deveria sinalizar aos investidores como lidar com os compromissos ao longo do tempo. Uma taxa de juros baixa deveria sinalizar bastante dinheiro poupado numa sociedade que adiou o consumo e planejou o futuro. Uma taxa de juros alta sugere uma relativa escassez de recursos e uma corrida para usar o que está disponível. Assim, a taxa de juros sincroniza cuidadosamente o presente e o futuro.

Ou seja, que manipulando as taxas de juros, o Fed brinca com o sistema de sinalização que diz aos investidores e capitalistas até quando eles podem planejar — quanto do “real” está disponível para que os planos deles deem certo. Desta forma, uma taxa manipulada como a que temos hoje não é nada mais do que uma mentira. Ela manda os capitalistas contrair empréstimos e planejar, sendo que não há recursos disponíveis para justificar isso. Ela nos diz que há enormes reservas disponíveis a fim de dar suporte ao consumo futuro, quando não há. Como resultado, o sistema cuidadosamente calibrado de sinalização dos mercados de capitais não está realmente funcionando como deveria.

O comércio mantém o mundo ordeiro, racional e livre. Ele nos motiva e ratifica nossos esforços. Ele atiça a imaginação e define seus limites. Ele alimenta o mundo, sustenta e constrói a civilização, e desperta o melhor do espírito humano. Ele nos mantém materialmente conectados e ligados aos nossos irmãos e irmãs em todo o mundo. Ele possibilita, no nosso tempo, acesso a mundos belos que jamais seríamos capazes de sonhar por conta própria.

Na maior parte do tempo, as pessoas não dão valor aos produtos da liberdade quando eles surgem e nunca param para imaginar uma alternativa. Pessoas vivem dia após dia tirando proveito das incríveis bênçãos sem se darem conta do que as tornou possíveis e não imaginam um mundo no qual tudo isso poderia ser tirado delas.

Tem muito mais trechos que gostaria de compartilhar, mas o post ficaria grande demais. O melhor mesmo é ler esta obra.

O livro está disponível na Amazon, no link abaixo:

A BELA ANARQUIA – JEFFREY TUCKER

51glnht6e2bl._sx340_bo1204203200_

Se você ainda não tem o Kindle, pode baixar os aplicativos para PC, tablet ou smartphone neste link!

Você já leu este livro? Qual sua opinião sobre ele?

Até semana que vem, com mais um livro!

cropped-porco-avatar1

Gosta de ler? Assine o Kindle Unlimited e tenha acesso à milhões de livros por apenas
R$ 1,99 nos três primeiros meses! Ou assine o Amazon Prime e tenha acesso ao Prime Reading, onde pode alugar até 10 livros, revistas ou periódicos simultaneamente!

cropped-porco-avatar1

Para aprender mais sobre imóveis, compre meu livro:

Tijolos – Tudo o que você precisa saber antes de alugar, comprar, vender ou financiar um imóvel

2 comentários em “A bela anarquia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.