A casa e a teoria do prospecto

4722488

Saudações!

Neste momento, tem um filme fazendo muito sucesso nas redes de streaming: A casa, um filme espanhol que conta a história de um sujeito que se vê desempregado, em uma idade complicada de encontrar emprego, e que precisa reduzir radicalmente seu padrão de vida, deixando para trás um apartamento e um carro luxuosos.

Não vou dar spoiler do filme, mas a história que se desenrola é um belo exemplo de como funciona nossa mente em relação a dinheiro, principalmente sobre ganhos e perdas.

A Teoria do Prospecto (ou Teoria da Perspectiva), elaborada por Daniel Kahneman e Amos Tversky, rendeu um prêmio Nobel para a dupla. Primeiramente, ela se baseia na verdade de que fatores emocionais, cognitivos e sociais estão presentes em decisões econômicas, sejam elas pessoais ou institucionais. Daniel Kahneman diz que os ganhos trazem alegrias e as perdas trazem dores. Apesar desta constatação parecer uma verdade óbvia, ela desencadeia em várias outras depois, todas importantíssimas para investidores. O cientista descobriu, a partir disso, que a dor da perda é duas vezes maior que a alegria associada a um ganho e esse foi o grande “pulo do gato” da teoria.

A teoria do prospecto explica a atitude do Javier, protagonista do filme. A dor de perder é grande demais para algumas pessoas. Por isso em momentos de crise econômica, desvalorização da bolsa de valores, costuma aumentar o número de suicídios. As pessoas simplesmente não aguentam as perdas, e não suportam precisar reduzir seu padrão de vida.

Como escapar da perda?

Infelizmente, boa parte da população vive um padrão de vida acima da sua capacidade financeira, como mostram as pesquisas. No Brasil, cerca de 60% da população economicamente ativa está endividada. E isso não se restringe apenas as pessoas com baixa renda, que penam para sobreviver. Essa situação também é comum entre famílias de média e alta renda. As pessoas se acostumaram a viver de salário em salário, financiando tudo que podem para manter um padrão de vida mentiroso em relação a sua renda.

O primeiro passo é fazer sobrar dinheiro do seu salário, vivendo com menos do que ganha. Com essa economia, você cria sua reserva de emergência, que permita você arcar com seu padrão de vida por pelo menos seis meses em caso de desemprego, por exemplo. Se o Javier tivesse feito isso, toda a história do filme não teria acontecido.

Outra coisa essencial: não consuma todo o seu aumento salarial aumentando seu padrão de vida. Sempre que aumentar sua renda, use metade desse aumento para consumo e metade para aumentar os investimentos. Ou ainda melhor, use toda a renda extra para investir, se possível.

Última dica: seja grato pelo que tem, por onde mora, pelo seu trabalho. Não olhe para a grama do vizinho, não tente acompanhar os outros. Você precisa evoluir sempre, querer melhorar, mas a única comparação que faz sentido é com você mesmo, no passado. Ficar se comparando com vizinhos, amigos e colegas de trabalho é um belo caminho para se afundar na tristeza e nas dívidas. Cada pessoa tem a sua realidade, e precisa aprender a viver bem com ela.

Você assistiu ao filme? O que achou?

Abraço!

cropped-porco-avatar1

Gosta de ler? Assine o Kindle Unlimited e tenha acesso à milhões de livros por apenas
R$ 1,99 nos três primeiros meses! Ou assine o Amazon Prime e tenha acesso ao Prime Reading, onde pode alugar até 10 livros, revistas ou periódicos simultaneamente!

cropped-porco-avatar1

Para aprender mais sobre imóveis, compre meu livro:

Tijolos – Tudo o que você precisa saber antes de alugar, comprar, vender ou financiar um imóvel

cropped-porco-avatar1

Aprenda sobre educação financeira de forma rápida, clara e objetiva com meu segundo livro:

As três lições: Um pequeno livro sobre educação financeira

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.