Educação financeira no ensino infantil

Foto por Dominika Roseclay em Pexels.com

A educação financeira é de extrema importância para garantir plenitude na vida econômica, evitando a ocorrência de gastos perigosos e desnecessários.

Esta já é uma prática importante para os adultos, mas atualmente há um consenso de que o ideal é começar a falar sobre educação financeira já na infância, a fim de formar indivíduos conscientes quanto ao uso do dinheiro e de todos os recursos relacionados a ele.

Mas, será que de fato a educação financeira funciona para as crianças? Como deve ser feita essa introdução?

A fim de sanar estas e outras dúvidas, estamos trazendo este conteúdo que explicará tudo sobre a educação financeira aplicada na infância.

Por isso, se deseja aprender mais sobre o assunto, aproveite para conferir o conteúdo até o final!

O que é a educação financeira?

Quando falamos em educação financeira nos referimos ao aprendizado de todas as práticas ideais para garantir a boa gestão de recursos, evitando endividamentos e problemas do gênero.

Embora este tipo de conteúdo não seja amplamente aplicado desde a infância, ainda assim é fundamental, pois previne problemas financeiros, além de garantir mais sucesso neste setor.

Por meio da educação financeira o indivíduo consegue aprender tudo sobre o uso do dinheiro em seus mais diversos aspectos, além de conhecer sobre meios seguros para investir e guardar seus recursos monetários.

Desde muito tempo é possível notar que boa parte das pessoas têm sérios problemas com esse assunto, principalmente no que diz respeito ao endividamento, causado pela falta de informação a respeito de juros, empréstimos e crédito.

Todos estes são conceitos simples da educação financeira, fundamentais para garantir melhor uso e aproveitamento dos recursos financeiros, por isso se faz cada vez mais necessário o investimento neste tipo de aprendizado.

Nos dias atuais podemos contar com boas opções de cursos sobre o tema, direcionados especialmente aos adultos, então, se você deseja tirar o atraso, não deixe de consultar uma alternativa!

Qual a importância deste conceito na infância?

No tópico anterior foi possível conferir a respeito da abordagem da educação financeira de forma geral, que é de fato muito importante para garantir uma vida melhor.

No entanto, faltou dizer que,  embora a educação financeira seja eficiente em qualquer faixa etária, durante a infância pode ser muito mais fácil assimilar e aplicar os conceitos.

Isso ocorre porque as crianças ainda não possuem responsabilidades ou experiência com o uso de dinheiro, por isso não se corre o risco destas já apresentarem “vícios” prejudiciais relacionados ao uso de recursos.

Caso uma criança aprenda sobre educação financeira na infância, ao iniciar sua vida profissional, está já saberá a forma certa de usar seus recursos, tendo menos riscos de cair em comportamentos inadequados.

É por esta razão que é muito mais eficiente garantir a educação financeira na infância, sendo responsabilidades de todos os responsáveis e educadores pela aplicação destes conceitos na rotina da criança.

Como introduzir a educação financeira no ensino infantil?

Ao falar sobre educação financeira na infância muita gente se assusta, especialmente por pensar que nesta faixa etária não é possível aplicar conceitos tão difíceis.

Mas, é importante salientar que parte dos recursos financeiros se tornam difíceis de compreender justamente por terem sido introduzidos tarde demais em nossas vidas.

A educação financeira na infância serve exatamente para facilitar o entendimento, tornado-o mais didático e prático, a fim de que não restem dúvidas sobre o assunto.

No entanto, para que isso ocorra é necessário ter alguns cuidados, pois é fundamental lembrar que a mentalidade infantil funciona de forma extremamente diferente da dos adultos.

Por isso, vamos agora conhecer algumas dicas que facilitarão a introdução da educação financeira no ensino infantil, então aproveite para anotar as dicas a fim de usá-las com os pequenos próximos à você!

1. Comece por conceitos simples

De nada adianta tentar dialogar com o público infantil por meio do uso de termos extremamente complexos do mercado financeiro, como juros, correções monetárias e imposto de renda.

As crianças não possuem base suficiente para entender sobre estes assuntos, então é fundamental começar por algo simples e prático.

Um bom exemplo, é por meio de explicações mostrando o quanto custa algo, a fim de ensinar para a criança a importância de poupar e fazer escolhas conscientes.

Por exemplo, caso a criança queira uma boneca nova, mostre a ela o quanto custa o brinquedo, a fim de que ela possa compreender que o gasto faz parte da vida financeira, e que este deve ser bem planejado.

Além disso, comece a introduzir conceitos simples na educação infantil, como salário, compras e tantos outros que são de fácil compreensão.

Dessa forma a criança será capaz de compreender, e poderá futuramente partir para conhecimentos mais avançados!

2. Faça disso um hábito

A educação financeira no ensino infantil deve ser um hábito, a fim de que as crianças possam compreender a relevância deste assunto para suas vidas.

Muitos pais investem nas tradicionais “mesadas” para ensinar seus filhos sobre gastos, mas é fundamental fazer isso da forma certa.

De nada adianta você entregar um valor na mão da criança e deixá-la comprar o que quiser, sem ensiná-la dos impactos que cada compra fará em seus recursos.

É muito importante acompanhar o processo de evolução da criança, mostrando no dia a dia como fazer boas escolhas no uso do dinheiro.

Então, se deseja introduzir o tema, faça disso uma rotina, e não apenas alguns conhecimentos isolados!

3. Invista em bons cursos voltados ao público infantil

Você sabia que existem cursos de introdução à educação infantil voltados para crianças?

Caso não, saiba que o mercado conta com diversas alternativas para isso, sendo boa parte delas muito interessante, uma vez que mostram de forma sutil sobre finanças para os pequenos.

Outra opção é investir em cursos para os pais e educadores, pois estes facilitam o entendimento sobre o assunto, mostrando meios de passar o conteúdo para o público infantil.

Então, agora que você entendeu a importância da educação infantil e conheceu alguns meios de incluí-la na rotina, dê início o quanto antes nessa prática, pois certamente será vantajosa para a vida das crianças com as quais convive!

Este texto foi publicado em parceria com a Certificado Cursos Online.

cropped-porco-avatar1

Gosta de ler? Assine o Kindle Unlimited e tenha acesso à milhões de livros por apenas
R$ 1,99 nos três primeiros meses! Ou assine o Amazon Prime e tenha acesso ao Prime Reading, onde pode alugar até 10 livros, revistas ou periódicos simultaneamente!

cropped-porco-avatar1

Para aprender mais sobre imóveis, compre meu livro:

Tijolos – Tudo o que você precisa saber antes de alugar, comprar, vender ou financiar um imóvel

cropped-porco-avatar1

Aprenda sobre educação financeira de forma rápida, clara e objetiva com meu segundo livro:

As três lições: Um pequeno livro sobre educação financeira

cropped-porco-avatar1

Dinheiro é importante, mas não é tudo! Conheça meu terceiro livro:

Vida Rica: Finanças não é só dinheiro

3 comentários em “Educação financeira no ensino infantil

  1. Ola, Vida Rica.

    Bom tema. Sou da opiniao de que pessoas bem financeiramente = país bem financeiramente. Me parece algo que deveríamos fomentar bastante.

    Uma dúvida: você conhece algum livro bom que fale especificamente sobre o tema?

    Obrigado,
    Ceariba

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi Marcelo!
    Eu volta e meia me deparo com este dilema.
    Tenho uma filha de 11 anos e sempre introduzo o tema na vida dela.
    Mas não é fácil.
    Vou dar uma olhada nas suas indicações.
    Eu acho que deveriam ter mais jogos com essa temática. Jogos são uma ferramenta de ensino fantástica, ainda pouco explorada.
    Já fiz até um curso de desenvolvimento de games, pensando em criar jogos educativos.
    Não sei se é da sua época, mas na minha infância eu aprendi muito com CARMEN SANDIEGO. Não tem a ver com finanças, mas sim com geografia e história do mundo.
    Mas, se tivesse algo nessa linha de finanças, acho que as crianças e jovens se interessariam mais.
    Esse tema é de extrema relevância para o futuro do nosso país e das nossas crianças, parabéns pelo texto.
    Abraço, Stark.
    http://www.acumuladorcompulsivo.com
    http://www.elevedigital.com.br

    Curtir

Deixe uma resposta para Acumulador Compulsivo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.