Investidor e endividado: faz sentido?

pexels-photo-3656206.jpeg
Foto por Victoria Borodinova em Pexels.com

O canto da sereia dos investimentos atrai demais as pessoas. Até mesmo aquelas que não deveriam investir cedem aos encantos, as promessas de enriquecimento fácil e rápido.

E quem são aquelas pessoas que ainda não deveriam pensar em investir? Aquelas que estão endividadas. Calma, não estou falando de quem ainda não pagou a fatura do cartão de crédito, ou comprou um eletrodoméstico parcelado em 3x no carnê da loja. Quando falo sobre dívidas, me refiro as de prazo maior, como financiamentos imobiliários, empréstimos pessoais, consignados, consórcios (sim, consórcio também é dívida).

Se você tem qualquer uma dessas dívidas citadas, primeiro precisa se preocupar em elimina-las antes de começar a investir. A explicação é puramente matemática. Na quase totalidade dos casos, os juros que você paga nas suas dívidas são maiores do que os juros que recebe pelos seus investimentos. Há alguns anos, com a taxa Selic elevada, ainda era vantagem arbitrar juros nos financiamentos imobiliários do Minha Casa, Minha Vida. Mas no atual momento, nem isso faz sentido, com a taxa Selic em suas mínimas históricas.

O único “investimento” que faz sentido é o colchão de segurança, já que ele tem, como uma das suas principais funções, evitar que você faça novas dívidas. De resto, venda tudo que puder e quite as suas dívidas o mais rápido possível. Quanto mais rápido você paga, menos juros incidem sobre a dívida, e você desembolsa um valor menor no final das contas.

“Ah, mas empresas tem dívidas e ninguém fala nada.” Só que empresas bem administradas se endividam para investir em novos projetos e ganhar mais dinheiro. Totalmente diferente da nossa situação como pessoa física, que geralmente se endivida apenas para bancar passivos e consumo.

Então, cuidado com as dívidas. Primeiro termine com elas, depois comece a investir.

Sugestão de leitura

Recomendo que leia todos os livros da Patricia Lages, mas em especial o Bolsa Blindada, onde ela conta sua história de vida, de uma pessoa que tinha dívidas altas para alguém que hoje ensina a população a cuidar bem do seu dinheiro. O livro está disponível na Amazon, no link abaixo:

BOLSA BLINDADA – PATRICIA LAGES

51ga3osqgml._sx334_bo1204203200_

cropped-porco-avatar1

Gosta de ler? Assine o Kindle Unlimited e tenha acesso à milhões de livros por apenas
R$ 1,99 nos três primeiros meses! Ou assine o Amazon Prime e tenha acesso ao Prime Reading, onde pode alugar até 10 livros, revistas ou periódicos simultaneamente!

cropped-porco-avatar1

Para aprender mais sobre imóveis, compre meu livro:

Tijolos – Tudo o que você precisa saber antes de alugar, comprar, vender ou financiar um imóvel

cropped-porco-avatar1

Aprenda sobre educação financeira de forma rápida, clara e objetiva com meu segundo livro:

As três lições: Um pequeno livro sobre educação financeira

cropped-porco-avatar1

Dinheiro é importante, mas não é tudo! Conheça meu terceiro livro:

Vida Rica: Finanças não é só dinheiro

4 comentários em “Investidor e endividado: faz sentido?

  1. É exatamente o que estou fazendo. Meu foco no momento é quitar as dívidas o quanto antes.

    Obrigada pela recomendação do livro. Já adicionei a minha lista de leituras.

    TV!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Creio que melhorou muito em relação há anos atrás que as pessoas entravam em financiamentos e dividas por conta do valor da parcela ser baixo e couber no orçamento mensal, agora não sei se é consciência ou a crise financeira que levou a isso rsrsrs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.