Multiplicação e divisão

Foto por George Becker em Pexels.com

Matemáticas e matemáticos, saudações!

Li uma postagem esses dias que me incomodou. Pesquisando, vi que é uma publicação, uma dúvida relativamente comum sobre o tema. Entendi que boa parte das pessoas não tem noção matemática básica. O argumento do texto girava em torno do Bitcoin e do seu fracionamento. Segundo o autor, a possível divisão do bitcoin (ou qualquer outra criptomoeda) em pedaços cada vez menores era exatamente igual quando um governo decide emitir cédulas cada vez maiores em crises inflacionárias.

Desenhando para ficar claro o que ele quis dizer:

Transformar 1 BTC em 1 bilhão de partes seria o equivalente a pegar uma nota de 10 reais e transformá-la em uma nota de 10.000, adicionando alguns zeros a ela.

Aqui já começa a ficar claro a diferença. No primeiro caso, você continua tendo apenas 1 BTC, só que dividido em partes menores. No segundo, a nota teve seu valor multiplicado. Mas na prática, você continua comprando a mesma quantidade de coisas com ela. Se antes você comprava uma garrafa de Coca-Cola de 2 litros por 10 reais, agora compra a mesma garrafa, do mesmo tamanho, por 10 mil reais. Houve inflação, e o poder de compra da moeda foi reduzido.

Agora, usando a mesma compra hipotética, se antigamente você precisava de 10 BTC para comprar o refrigerante, e hoje precisa de apenas 0,0000001 BTC para fazer a mesma compra, houve deflação, e o poder de compra da moeda aumentou.

Se estivéssemos usando o Real como referência, é como se com o passar do tempo o refrigerante que custava R$ 10 passasse a custar R$ 1, e depois R$ 0,10, e depois R$ 0,01. É claro, visível e notório que o poder de compra da moeda aumentou.

O Bitcoin, originalmente, é dividido em até 8 casas decimais (0,00000001 = 1 satoshi). Mas com sua valorização, mesmo um satoshi ainda vale muito dinheiro, o que pode inviabilizar seu uso para transações de pequeno valor. Só que como ele é uma moeda digital, é fácil dividi-lo em partes cada vez menores, sem muito sofrimento. Isso não aumenta o valor da moeda, porque você não está mudando a quantidade de bitcoins, e sim a forma como divide eles. Usando a nossa atual moeda fiduciária como exemplo novamente: dividir 100 reais em 10 notas de 10, em 20 notas de 5 ou em 50 notas de 2 não vai mudar a quantidade original de dinheiro. Continuam sendo 100 reais, apenas dividido de maneiras diferentes, que podem ser mais ou menos práticas para comprar um café em uma vending machine ou colocar créditos no parquímetro, por exemplo.

Espero que desenhando assim tenha ficado mais simples de entender. É só lembrar daquelas aulas de matemática básica dos anos iniciais do ensino fundamental.

Esse texto não é uma defesa ou incentivo para compra de bitcoin ou qualquer outra criptomoeda. Ele tem apenas objetivo didático, para sanear uma confusão constante que tenho visto por aí.

Sugestão de leitura

cropped-porco-avatar1

Precisa de ajuda para organizar sua vida financeira? Está endividado e quer sair do buraco? Clique aqui e fale comigo!

cropped-porco-avatar1

Gosta de ler? Assine o Kindle Unlimited e tenha acesso à milhões de livros por apenas
R$ 1,99 nos três primeiros meses! Ou assine o Amazon Prime e tenha acesso ao Prime Reading, onde pode alugar até 10 livros, revistas ou periódicos simultaneamente!

cropped-porco-avatar1

Compre meus livros na Amazon:

Tijolos – Tudo o que você precisa saber antes de alugar, comprar, vender ou financiar um imóvel
As três lições: Um pequeno livro sobre educação financeira
Vida Rica: Finanças não é só dinheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.