5 dicas para criar apresentações inovadoras perdendo menos tempo

Foto por ICSA em Pexels.com

Quando eu trabalhava no mundo corporativo, enquanto analista em multinacionais, fazia apresentações regularmente, principalmente para outras pessoas apresentarem (gerentes e diretores, na maioria das vezes).

Ao sair das multinacionais e trabalhar em uma agência de pequeno porte, passei a fazer apresentações com uma frequência ainda maior (às vezes eram três apresentações comerciais na mesma semana).

Esses 10 anos de experiência em empresas com diferentes culturas fez com que o meu hobby de criar apresentações se tornasse parte do meu trabalho e, em 2018, virou a minha vida.

Abril de 2018 foi o ano em que fundei, ao lado do meu irmão caçula e sócio, o MINIMIZA, uma empresa de apresentações sem firulas.

O MINIMIZA nasceu criando apresentações para as empresas, assim como muitas do mercado. Mas nosso grande diferencial sempre foi no estilo: minimalista, simples, clean. Essas três palavrinhas são extremamente poderosas para nós!

Esse nosso estilo deu o nome à empresa (MINIMIZA) e ao nosso slogan (Apresentações Sem Firulas), que é quase uma filosofia que criamos no mercado. Prezamos pela boa comunicação, aquela que é leve e que vai direto ao ponto.

A minha experiência em uma década de trabalho me trouxe alguns ensinamentos poderosos para criar apresentações de forma mais rápida, para que eu conseguisse fazer boas apresentações e, ao mesmo tempo, zerar minha to-do list todos os dias!

E é exatamente isso que decidi compartilhar com você na Newsletter: 5 dicas super práticas, que você pode implementar a partir de amanhã, para criar apresentações muito acima da média e perdendo menos tempo que o normal.

Dica #1 – Não abra o PowerPoint antes de abrir o Word

Quando você tem a missão de criar uma apresentação, é impossível não abrir o PPT, né? Mas esta é a dica que separa “os homens dos meninos” e “as mulheres das meninas”.

Antes de pensar no PowerPoint, é fundamental planejar e roteirizar sua apresentação. Onde? No papel mesmo (ou no Word, se você for mais digital).

Com a caneta na mão, defina o objetivo principal da sua apresentação, quem é o público que vai assistir e quanto tempo você tem para apresentar.

Após essa reflexão, pense na história que quer contar. Como vai iniciar de forma impactante? Qual é o momento mais relevante da apresentação? Como vai encerrar de maneira memorável? Escreva pensando no início, no meio e no fim.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Legenda: foto compartilhada por um seguidor mostrando o desenvolvimento no papel (neste caso, no iPad), estruturando o roteiro da apresentação antes de abrir o PowerPoint.

Dica #2 – Utilize a regra 1 pra 1 nos slides

No MINIMIZA criamos o que chamamos de “Regra 1 pra 1”. Significa que sempre tentamos colocar apenas uma informação por slide (1 slide = 1 informação).

Assim você consegue entender qual é a informação relevante de cada slide e porque ele existe de fato. Também é uma forma de não poluir os slides com textos e mais textos… esqueça os bullet points e seja o mais clean possível.

Não se preocupe com o tamanho da apresentação e quantos slides ela vai ter. Foque no conteúdo e veja se o que você preparou para falar consegue ser dito no tempo disponível.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Legenda: exemplo de um slide criado com apenas uma informação destacando a mensagem mais importante.

Dica #3 – Defina o estilo e siga do primeiro ao último slide

Tem empresa que obriga o colaborador a usar o template padrão porque a apresentação precisa estar alinhada com a marca. Essa é uma das maiores besteiras que ouço por aí.

Para ter “a cara da marca”, siga o Manual de Marca (brand book) do início ao fim. Não adianta escolher as fontes ou as cores, você é obrigado a seguir o manual, simples assim.

Do primeiro slide até o último slide, sem exceção, siga todas as regras do brand book.Inclusive nas cores e fontes de tabelas e gráficos, ok? Eles também não escapam da identidade visual…

Além disso, é importante definir um estilo como um todo. Se você escolheu que vai utilizar fotos realistas nos slides, não use uma ilustração ou um desenho mais “cartunesco” em algum dos slides. Seguir esse estilo do início ao fim impede que a apresentação se torne um Frankenstein.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Legenda: nova paleta de cores do MINIMIZA, atualizada recentemente com a mudança do logo. Basicamente exploramos 3 cores: cinza, branco e amarelo, com a possibilidade de trabalhar diferentes tons de cinza (chamamos carinhosamente de “5 tons de MINIMIZA”).

Dica #4 – Explore diferentes recursos visuais

Atualmente temos MUITAS opções de recursos visuais para tornar nossas apresentações mais interessantes e com menos texto. Já ouviu o ditado “uma imagem vale mais que mil palavras”? É exatamente sobre isso…

Você pode usar imagens em alta resolução, ilustrações, GIFs, ícones, mapas, mockups, fluxogramas e por aí vai. Por que insistir em encher o slide de texto se podemos substituir frases por recursos visuais?

Na Newsletter anterior, falei sobre os recursos visuais que mais utilizamos no MINIMIZA e porque você não deve mais usar aqueles bonequinhos brancos horrorosos! Clica para ler depois de terminar a leitura aqui 😉

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Legenda: a ilustração é um dos recursos que mais gosto atualmente. Com traços simples e minimalistas, deixam a apresentação leve e bonita.

Dica #5 – Treine todos os dias com vídeos de 2 minutos

A apresentação não termina quando os slides são finalizados, falta a parte mais importante: apresentar!

Eu costumo falar que se uma apresentação não precisasse de um apresentador, ela não teria esse nome. Concorda? Hoje é super comum enviarmos apresentações por e-mail ou “apresentações one page”, mas na verdade são relatórios feitos no PPT.

Para quem precisa realmente apresentar, tenho uma dica muito simples que pode te ajudar: pegue o seu celular ou grave stories de até 2 minutos sobre um tema específico. Faça isso todos os dias por 21 dias.

Esse exercício vai te ajudar a se soltar para a câmera, a olhar para o lugar certo, a desenvolver um assunto em pouco tempo, a pensar antes de falar, a se sentir confortável com sua imagem e a falar de maneira concisa e direta ao ponto.

E aí, topa o desafio?


Texto originalmente publicado pela Laís Vargas no LinkedIn.


Precisa de ajuda para organizar sua vida financeira? Está endividado e quer sair do buraco? Clique aqui e fale comigo!


Gosta de ler? Assine o Kindle Unlimited e tenha acesso à milhões de livros por apenas
R$ 1,99 nos três primeiros meses! Ou assine o Amazon Prime e tenha acesso ao Prime Reading, onde pode alugar até 10 livros, revistas ou periódicos simultaneamente!


Compre meus livros na Amazon:

Tijolos – Tudo o que você precisa saber antes de alugar, comprar, vender ou financiar um imóvel
As três lições: Um pequeno livro sobre educação financeira
Vida Rica: Finanças não é só dinheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.