O planejador financeiro dos meus sonhos

Saudações, queridos leitores e queridas leitoras!

O livro de hoje é O planejador financeiro dos meus sonhos, escrito a quatro mãos pelo Eduardo Amuri e pela Vivian Rodrigues. Esse livro é fruto de uma pesquisa feita com mais de duas mil pessoas sobre o que elas pensam a respeito dos serviços de planejamento financeiro e dos profissionais que trabalham com isso. Ao invés de simplesmente publicar os resultados da pesquisa, eles decidiram publicar isso em livro.

Gostei bastante da obra. A leitura é fluída, o livro é bem diagramado, e mesmo para quem não gosta muito de dados, os resultados são apresentados de forma bem visual, com comentários dos autores, facilitando o entendimento mesmo pelos mais leigos.

Abaixo, alguns trechos que destaquei do livro:

Você precisará de tempo para planejar (e provavelmente executar) tudo o que não é reunião, tudo o que não é tempo dedicado ao atendimento em si: o marketing, a prospecção ativa, a estruturação dos processos, as contas a pagar e a receber, enfim, a infinidade de tarefas que todo autônomo (ou pequeno empresário) precisa executar.”

É maravilhoso que você, planejador, ame seu trabalho, mas se você não for cuidadoso, se você, deliberadamente, não cuidar do seu tempo e da sua energia, você será atropelado.”

Se gostamos do nosso trabalho, se enxergamos claramente o benefício que ele é capaz de trazer às pessoas, se ele preenche nossos dias com desafios e momentos maravilhosos, faz todo sentido construirmos uma rotina saudável, que garanta que nossa atividade siga sustentável por muitos, muitos anos.”

Muitas vezes, as pessoas não querem saber como os relógios funcionam, tampouco querem entender como olhar as horas. Elas querem saber que horas são.”

Comentários como “estou muito satisfeita com a minha vida financeira, mas sinto que, se pararmos a consultoria, tudo vai virar um caos novamente” precisam de atenção – o nosso trabalho deve gerar autonomia ou dependência?”

Apenas 20,7% dos respondentes acreditam que é necessária uma formação acadêmica na área de exatas e somente 8,9% esperam que o planejador seja “muito bom de conta”.”

Salvo em cenários bem específicos, você não é amigo de quem te contrata, mas, e esse é um “mas” bem importante, eventualmente você saberá mais sobre o contratante do que os amigos com quem ele se relaciona. Notem a complexidade dessa relação. Projetos pessoais, detalhes íntimos, medos, sonhos profundos – sejamos francos, com quantas pessoas compartilhamos tantas informações?”

A verdade é que a gente assiste à vida dos outros de camarote e precisamos de certa etiqueta para que essa conexão se estabeleça de maneira sincera e potente.”

O único caminho viável é abraçar o não saber.O ganhador do Prêmio Nobel de Economia Daniel Kahneman recentemente deu uma entrevista que me marcou bastante. Entre diversas falas maravilhosas, gosto bastante de uma que se relaciona diretamente com nosso tema e que tomo a liberdade de traduzir livremente: “Eu sempre me senti bastante à vontade para dizer para as pessoas que eu não fazia ideia [a respeito de algo]. Eu o fiz muitas vezes, ao ponto de saber que essa é uma das respostas mais populares que alguém pode oferecer. As pessoas realmente gostam quando você diz que não sabe e isso é extremamente libertador.””

A versão digital pode ser baixada diretamente no site https://www.nossa.cc/pesquisa. É de grátis!

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.