Porque você não deve se preocupar com deflação no Brasil

Foto por aurore murguet em Pexels.com

Saudações, deflacionários e deflacionárias!

Com um resultado recente do IPCA, onde tivemos uma deflação pontual, a tal palavra começou a pipocar na mídia, servindo como mais um caça-clique para os sites, principalmente aqueles relacionados com investimentos e mercado financeiro.

Cheguei ao ponto de receber um e-mail com o seguinte título:

5 dicas para se precaver (ou preparar) contra a deflação

Apesar das matérias sensacionalistas, fique tranquilo. Quando se fala em investimentos, a sua última preocupação deve ser com deflação. E explico isso em alguns pontos:

1) Jamais tivemos um ano com deflação no Brasil

Uma rápida consulta aos dados do IBGE já explica porque não devemos nos preocupar com a deflação no Brasil. Mesmo em bases mensais, ela é raríssima! Em poucos meses da série histórica tivemos inflação. E jamais, nunquinha, never tivemos um ano com deflação.

A tabela pode ser consultada no link https://www.debit.com.br/tabelas/tabela-completa.php.

2) Os países sempre imprimem mais dinheiro

Em um sistema financeiro baseado em moeda fiduciária, isto é, sem lastro em um ativo real, como era na época do padrão ouro, a única coisa que garante o sistema financeiro e as moedas é a confiança nelas. Basicamente isso. A tendência, em todos os países, é de que seja impresso cada vez mais dinheiro e que ele valha cada vez menos. Logo, um cenário deflacionário me parece muito, muito distante. Sobre o fim do padrão ouro, recomendo este artigo: https://www.mises.org.br/article/3368/ha-50-anos-o-que-restava-do-padrao-ouro-era-abolido-dando-lugar-ao-papel-moeda-estatal. E sobre a expansão cada vez maior da base monetária, recomendo outro artigo que escrevi aqui no blog: https://vidarica.me/2021/11/30/a-meia-vida-do-dinheiro/.

Enfim, era isso que eu tinha a falar sobre deflação. Bem que eu gostaria de viver em um mundo deflacionário, onde as coisas custassem cada vez menos e o dinheiro valesse cada vez mais, mas me parece que isso é uma coisa bem pouco provável de acontecer nas próximas décadas, salvo alguma reviravolta.

Cuidado com os caça-cliques!

Até!

Sugestão de leitura

Acredite, estou mentindo! – Ryan Holiday

Crash, uma breve história da economia – Alexandre Versignassi

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

Um comentário em “Porque você não deve se preocupar com deflação no Brasil

  1. Bom post. Realmente deflação não deve preocupar ninguém, muito menos quem investe para o longo prazo. Até seria bom termos um ano inteiro de deflação para balancear as coisas um pouco, mas duvido que teremos. Abcs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.