Organize-se!

O post de hoje foi originalmente publicado no site Consumo de Valor. Com autorizaçao do autor, estou publicando ele aqui. Boa leitura! $$$$$$$ Nossa rotina é cada vez mais complexa e cheia de compromissos. Apesar de não termos muito tempo livre, nos sentimos cada vez mais pressionados para dar conta de diversas áreas da vida: … Continue lendo Organize-se!

Anúncios

Todos não são iguais – Entrevista de F. A. Hayek à Revista Veja em 1979

Entrevista de FRIEDRICH A. HAYEK à Revista Veja em 1979

http://veja.abril.com.br/especiais/35_anos/ent_hayek.html

Todos não são iguais

Um prêmio Nobel diz que não é possível distribuir
“pequenas igualdades” para todos. Tentar isso é
certeza de fracasso.

Leia a entrevista completa em: https://raphaelmoras.wordpress.com/2012/12/10/todos-nao-sao-iguais-entrevista-de-f-a-hayek-a-revista-veja-em-1979/

 

Monsieur Moras

Entrevista de FRIEDRICH A. HAYEK à Revista Veja em 1979

http://veja.abril.com.br/especiais/35_anos/ent_hayek.html

Todos não são iguais

Um prêmio Nobel diz que não é possível distribuir
“pequenas igualdades” para todos. Tentar isso é
certeza de fracasso

José Paulo Kupfer

Muitos economistas, mais ou menos secretamente, podem pensar como ele. Outros recorrem a artifícios de linguagem e à sofisticação de conceitos para expor idéias muito parecidas com as suas. Mas pouquíssimos ousariam dizer as coisas que Friedrich August von Hayek diz de maneira tão clara, direta e chocante. E nenhum, seguramente, ostenta uma folha de serviços teóricos que se possa comparar com a sua em favor do livre mercado. Há exatos sessenta anos, Hayek defende a soberania do sistema de preços sobre qualquer forma de planejamento estatal da economia. Apesar de seus 80 anos, ele é incapaz de recusar, portanto, um convite para brandir argumentos contra o centralismo econômico – onde quer que…

Ver o post original 2.476 mais palavras

Como morrem os médicos

O texto de hoje não fala sobre finanças, investimentos, dinheiro. Fala sobre vida, e sobre o fim dela. Eu gostei e por isso estou indicando. Boa leitura! $$$$$$$ Texto publicado originalmente em http://www.zocalopublicsquare.org/2011/11/30/how-doctors-die/ideas/nexus/ Não é como o resto de nós, mas deveria ser Anos atrás, Charlie, um ortopedista altamente respeitado e mentor meu, encontrou um … Continue lendo Como morrem os médicos

O que é hobby e sua relação com o consumo de valor

Hobbies são atividades exercidas pelos chamados amadores, pessoas apaixonadas que se especializam e desenvolvem uma atividade sem pretensões profissionais, apenas pela paixão. Considerado por muitos como prejudicial, já que demanda investimento e não apresenta retorno direto, acreditamos que o hobby é benéfico e tem tudo a ver com o consumo de valor. É autoinvestimento A […] … Continue lendo O que é hobby e sua relação com o consumo de valor

Dinheiro na mão é vendaval… — minhanada facilvida

O que é, o que é? É sujo e lotado de bactéria (a população de micro-organismos é maior do que as encontradas no vaso sanitário), mas todo mundo quer ter? Muito fácil, né pessoal!? Din- din, la plata, money, bufunfa… Ô papelzinho desejado!! Quando o assunto é dinheiro, não tem quem recuse. O portador da […] … Continue lendo Dinheiro na mão é vendaval… — minhanada facilvida

Viajantes perdem R$ 160 milhões por não reivindicarem direitos que nem sabiam que tinham — A Bússola Quebrada

Mais de 13 milhões de passageiros em todo o mundo perdem a parcela que têm direito de mais de R$ 20 bilhões em indenizações por interrupção de voo das companhias aéreas a cada ano. via Viajantes perdem R$ 160 milhões por não reivindicarem direitos que nem sabiam que tinham — A Bússola Quebrada

Seja parte da solução, e não do problema.

Fonte: Valores Reais Semana passada, eu estava conversando com alguns amigos sobre o processo de aquisição da corretora XP pelo banco Itaú, e de como isso poderia ser ruim para o pequeno investidor, caso o banco resolvesse anular os principais diferenciais que fizeram a XP crescer no mercado de corretoras. Logo a conversa tomou outros rumos, e … Continue lendo Seja parte da solução, e não do problema.